Clinica Doppler

Saúde vascular: a importância de diagnosticar e tratar varizes, trombose e Síndrome pós-Covid

Entenda como o número cada vez maior de pessoas que apresentam varizes pode estar relacionado à Trombose e à Síndrome pós-Covid.

Não é de hoje que a saúde vascular é motivo de atenção. Muito mais do que algo estético, quando surgem varizes ou trombose, é sinal de que o sistema circulatório ou cardiovascular está sofrendo alguma alteração.

Conversamos com a Dra. Lyana Guimarães Rosa, da Clínica Doppler, sobre as doenças do sistema circulatório e a importância dos exames que contribuem para o diagnóstico. “As doenças do sistema circulatório podem acontecer porque os vasos não estão funcionando de maneira adequada, como vias de mão única, ou, então, simplesmente porque estão sofrendo algum tipo de obstrução.”

Geralmente, as doenças vasculares são assintomáticas, mas o comprometimento do sistema circulatório pode estar acontecendo de forma silenciosa. Abaixo, vamos falar sobre algumas doenças venosas que podem ser diagnosticadas com o Doppler Vascular, como as varizes, trombose e a recém-descoberta Síndrome pós-Covid, também chamada de Síndrome da Covid longa.

Varizes

As varizes são veias localizadas logo abaixo da pele que, devido ao acúmulo de sangue, ficam tortas e saltadas. Geralmente, surgem nas pernas e nos pés e apresentam diversos sintomas: ardência, dores, cãibras, dormência, sensação de peso e inchaço nas pernas, especialmente ao fim do dia, além do inchaço aparente das veias.

Quando não tratadas, as varizes podem sofrer rupturas se a insuficiência venosa (doença que afeta a perna como um todo e é responsável pela formação das varizes) não for controlada.

As principais causas do surgimento de varizes são: hereditariedade, vida sedentária, uso de hormônios, sobrepeso e ficar muitas horas com as pernas para baixo, seja sentado ou em pé.

É possível perceber também uma piora no quadro de varizes durante os meses mais quentes do ano, isso devido à dilatação das veias causada pela exposição ao calor, aumentando o volume de sangue retido nas pernas, piorando os sintomas.

Além disso, as mulheres são mais propensas ao desenvolvimento das varizes por questões hormonais, e os sintomas podem ser intensos em gestantes e durante o período menstrual.

Trombose

A trombose é a formação de um coágulo sanguíneo que bloqueia o fluxo de sangue e causa inchaço e dor na região, seja em uma ou mais veias grandes das pernas e das coxas. Em outras palavras, é quando um coágulo de sangue causa o entupimento de uma veia.

Ela se torna um risco maior quando um coágulo se desprende e se movimenta pela corrente sanguínea, podendo causar embolia ao se prender no cérebro, nos pulmões, no coração ou em outra área, levando a lesões graves.

Alguns sintomas que merecem atenção: sensação de calor local, inchaço em apenas umas das pernas com diferença de 3 cm ou mais, dor no local e ao toque, vermelhidão na perna afetada; veias saltadas e enrijecimento na área acometida.

São considerados fatores de risco para a trombose: tabagismo, sedentarismo, obesidade, cirurgias nas pernas ou nos pés, lesões ou machucados, uso de medicamentos ou distúrbios que alteram a coagulação, ficar sentado ou deitado por períodos prolongados, uso de contraceptivos hormonais, como pílula anticoncepcional, gravidez e parto, tornando as mulheres mais propensas a desenvolver a doença.

Para diagnosticar a trombose venosa, o doppler verifica se a veia está obstruída, e, na maioria dos casos, saber se já apresentou uma trombose antes. De acordo com a Dra. Lyana, os trombos, depois de tratados, deixam pequenas fibroses e cicatrizes nas paredes das veias, que é possível identificar com o exame. Além de tudo, ainda dá para saber se o trombo deixou as válvulas doentes e se a veia apresenta refluxo.

Síndrome pós-Covid

No início da pandemia, a Covid-19 era encarada apenas como uma doença respiratória. Passados dois anos, os especialistas estudam os efeitos da infecção pelo coronavírus muito além dos pulmões, pois há um consenso de que outras partes do corpo podem ser fortemente afetadas, especialmente os vasos sanguíneos.

Pacientes infectados, especialmente aqueles com quadros mais graves, que precisam de internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), têm um risco elevado de desenvolver uma trombose — a formação de coágulos em veias e artérias que podem bloquear o fluxo sanguíneo e interromper o suprimento de oxigênio e nutrientes para os órgãos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), a probabilidade de desenvolver trombose durante ou após a Covid-19 é maior em quem tem varizes. Em pesquisa recente, a SBACV apontou que cerca de 38% da população geral brasileira apresenta um quadro de varizes.

A Dra. Lyana observou o aumento de pacientes com trombose pós-Covid. “Infelizmente é uma complicação que está se manifestando muito na doença, mesmo nos casos com pouco ou nenhum sintoma. Dessa forma, a embolia pulmonar é consequência da trombose. O paciente fica com marcadores alterados de fatores de coagulação e sofre mais episódios de trombos, que é quando há um coágulo dentro de um vaso”, contou.

Doppler Vascular

O Doppler Vascular é um exame de Ultrassonografia, sem contraindicação, que pode ser feito em qualquer paciente, inclusive gestantes, pois não requer uso de contraste. “O médico pode analisar as medidas das veias, assim como pesquisar os pontos de refluxo, para decidir se vale a pena ou não realizar uma cirurgia de varizes, por exemplo, e retirar aquela veia comprometida”, explicou a Dra. Lyana.

Qualquer médico pode solicitar o exame, mas o importante é que seja sinalizada a indicação e se o procedimento é arterial ou venoso. “Muitos cirurgiões plásticos, gerais, ortopédicos, estão solicitando o Doppler Venoso para rastrear trombose nos seus pacientes antes da realização das cirurgias. Isso porque uma cirurgia mais demorada, que demandará um tempo de repouso maior ou imobilizações mais prolongadas, é sempre um fator de risco para as tromboses venosas. Caso haja o diagnóstico de uma trombose prévia, mas que o paciente nunca soube que teve, pode-se fazer medicamentos de prevenção e, ainda assim, realizar a cirurgia com menores riscos de complicações”, concluiu Lyana.

Se você sofre com algum dos sintomas indicados de varizes e trombose ou se você teve Covid-19, ainda que leve ou assintomática, não deixe de procurar um angiologista. Quanto mais cedo as doenças circulatórias forem tratadas, menores serão os problemas causados por elas. Conte com a Clínica Doppler para realização dos seus exames. Para sua comodidade, envie mensagem pelo WhatsApp ou ligue para: (21) 2620-4159 e fale com um de nossos atendentes em nossa central de atendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.