Categoria noticias

porplerr15do23

Ultrassonografia 2D e 3D no diagnóstico das malformações uterinas

As ultrassonografias 2D e 3D são excelentes possibilidades de diagnóstico das malformações uterinas em grávidas. Primeiramente é realizada uma avaliação com o 2D, para ser complementada com o estudo em 3D.

Com características de alta sensibilidade e especificidade, a ultrassonografia 3D é, atualmente, considerada o método de escolha mais indicado para o diagnóstico de malformações do útero.

porplerr15do23

Pouco mais de 1/4 do público-alvo se vacinou contra a gripe até hoje

Apenas 13,6 milhões de brasileiros foram aos postos de saúde em todo país para a vacinação contra a gripe. Restam apenas 20 dias para o fim da 19ª Campanha Nacional e o número representa 27,5% do público-alvo, formado por 54,2 milhões de pessoas consideradas mais vulneráveis para complicações da gripe.

O Ministério da Saúde afirma que a meta este ano é vacinar 90% desse público até o dia 26 de maio, quando termina a campanha.

O órgão adquiriu 60 milhões de doses da vacina, garantindo estoque suficiente para a vacinação em todo o país. A coordenadora Nacional do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, alerta sobre a importância de se imunizar dentro do prazo de vacinação para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos.

Lembrando que a vacina tem como público-alvo crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores que são a novidade deste ano.

Fonte: Agência Saúde

porplerr15do23

Em dez anos, gravidez na adolescência tem queda de 17% no Brasil

De acordo com pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, a gravidez na adolescência no Brasil teve uma queda de 17% na última década. O total registrado foi de 546.529 bebês nascidos vivos de mães entre 10 e 19 anos em 2015, enquanto em 2004 esse número era de 661.290 nascimentos.

As regiões Nordeste e Sudeste aparecem ambas com 32% com mais filhos de mães adolescentes, seguidas do Norte em terceiro (14%), Sul em quarto (11%) e Centro Oeste em quinto (8%). Os dados coletados foram para bebês nascidos vivos de mães entre 10 e 19 anos.

O Ministério da Saúde informa que distribui a Pílula Combinada, Anticoncepção de Emergência, mini-pílula, anticoncepcional injetável mensal e trimestral, e diafragma, assim como preservativo feminino e masculino.

Também existe a oferta de DIU de Cobre em todas as maternidades brasileiras, podendo ser utilizado pelas adolescentes. É uma alternativa a mais para adolescentes que já tiveram uma gravidez precoce.

– O DIU é um método que dura 10 anos, de longa duração e não precisa da adolescente ficar lembrando, o que é um fator importante para evitar a gravidez – explica Thereza de Lamare.

Fonte: Agência Saúde

Fale Conosco pelo Whatsapp